Montando cabos de caixa

Tirando os mitos criados pelos “audiotas”, é sempre bom fazer uso de bons componentes, boas instalações para ter um bom resultado. Falhas de componentes por baixa qualidade (acho que já falei sobre isso em algum lugar…) te trazem mais problemas e, no fim, você se decepcionar e joga a toalha.

A montagem dos cabos de caixa eram uma pendência pessoal e, como o tricô para as idosas, essa montagem serviu como terapia.

Aliás, arrumei várias terapias…

Anúncios

Encontro Caverna Vintage | Fevereiro 2018

Eu já reclamei inúmeras vezes o drama de ficar longe de sua casa, de suas coisas e de seus pares. Mas quando as coisas acontecem a seu favor, nada melhor do que expor com a dose certa de tinta, sem parecer um comercial de margarina.

O Caverna Vintage é um grupo de Facebook e Whastapp de amantes de vintage, similar ao CCVTD (Clube Carioca de Vinil e Toca Discos) que também participei de alguns encontros e ainda contribuo no HT Forum. O nome “Cavernas 194” é o nome original do grupo que se reuniu em uma loja na Tijuca – Rio de Janeiro até o ano passado. Como ocorreram algumas questões internas ao grupo, o mesmo foi redenominado.

Fraternidade ou Confraria seria o nome correto a essa turma. Assistir ao video torna mais simples o entendimento do que escrevi acima.

Patins de caixas

Durante o processo de projetar o meu hometheater, havia uma séria dúvida de como deveria alocar minhas caixas acústicas ALTEC 891A. Grandes mas raras, o dilema era: mantenho, improviso ou troco por algo menor?

Mantive. O projetista da Italínea teve habilidade em disponibilizar as dimensões quase exatas das caixas e elas deveriam ficar sempre no mesmo lugar, sempre. O problema é que nem sempre é possível prever algumas questões. A altura do rodapé iria interferir no posicionamento da caixa mais ao canto, dificultando o correto posicionamento.

Para minha sorte sobrou material da construção e decidi montar um par de patins para colocar as tais caixas. Comprei rodízio com freios e rodagem em silicone: travo onde quiser e não vai marcar o chão do cômodo quando movimentá-las. O resultado foi além do esperado, conforme as fotos abaixo.

patins_0001patins_0002patins_0004patins_0005patins_0006patins_0007patins_0008patins_0009patins_0010patins_0011patins_0012patins_0013

Pequena maravilha escondida

Não posso esperar muita dedicação das pessoas a determinados temas. Eu já deveria ter deixado minhas indignações de lado quando acho que há alguma injustiça, malfeito ou negligência.

Passo fazem 4 anos pelo mesmo local quase semanalmente e vejo a pontinha dos icebergs à beira da estrada. Ambiente salino, sob sol e chuva, noite e dia, estão ali estacionados no mesmo lugar.

O carro não tem culpa alguma, aliás, dar qualidades de seres vivos a objetos inanimados parece não muito são. Não somos mesmo são. Nem o dono que o abandona é são. Talvez minha indignação já deveria ter se esvaído depois de mais de 40 anos sobre a terra, mas ainda não aconteceu.

dkw-0001

Possuo simpatia pela marca, por motor 2 tempos, por station wagons, por carros antigos em geral, ainda mais se parecem abandonados.

Tenho uma certa pena daqueles itens abandonados, igual àqueles que cuidam de animais abandonados, de moradores de rua.

dkw-0002

Alguém perguntaria: mas então porquê então você não cuida de cachorros, de moradores de rua, de desabrigados?

Eu tenho a convicção de que os carros, motos e som que tanto procuro cuidar vão durar mais do que eu aqui sobre a terra. Me corta o coração quando alguém que você tanto se esforçou não resiste à pressão da sociedade, pressão da vida, pressão da natureza para sobreviver. Me sentiria um derrotado quando aquele alcoólatra que você se esforça em recuperar tem o fígado comprometido e falece à míngua, senão de forma indigna.

dkw-0008dkw-0013

Alguém já pensou o que o dono do carro foi na vida? Escritor, jornalista, dono de farmácia, poeta…

dkw-0014

O tempo é implacável, mas alguns sofrem menos do que os outros. Eu mesmo tenho sofrido com o tempo.

dkw-0004dkw-0005

Vandalismo do Homo Sapiens? Designos do superior? Acaso? Prefiro não saber.

dkw-0006dkw-0008dkw-0010dkw-0011dkw-0012

Em uma época que não se pensava na obsolescência programada, as coisas eram feitas para durar. Mas está durando mais do que o dono previa. Está a mais tempo de pé do que o descaso poderia conceber.

Não paro de me surpreender e de me indignar.

Mostrando a cara: carros restaurados, esperando qualidade (QC#5)

Quando se pensa em restauração, não se espera nada menos que a perfeição. Mas isso só pode acontecer com as seguintes variáveis disponíveis:

  • Tempo;
  • Dinheiro e
  • Técnica;

A técnica, seguida pelos procedimentos,  métodos e avaliação dos resultados são o corpo do que chamamos de qualidade. Não podemos esperar qualidade se não sabemos o que há envolvido no processo de restauração de automóveis. Materiais, profissional, tempo, condições ambientais podem afetar substancialmente o resultado final.

“Se você não sabe o que procura, não entende o que encontra.”

No vídeo abaixo eu falo um pouco sobre o significado do termo na arte da restauração; pode ser de automóveis, móveis, do que quiser.