Com qual setup eu vou?

Vou para onde? Para onde minha imaginação me levar, ouvindo meus álbuns preferidos, na solidão do quarto.

Como gosto de misturar tecnologias distintas e alternar os aparelhos que recupero, tive algumas combinações que, em parte, foram do passado e não retornarão.

1 – O principio de tudo:

SET-0001

O Receiver Philips AH749 foi pego num pagamento de aulas que havia dado à irmã de um amigo. Como conhecia esse aparelho de longa data, a iniciativa de recebe-lo foi minha e continua sendo a minha melhor escolha.

As caixas estão hoje repousando em outra casa, sendo estas Vox70s as principais por aproximadamente 8 anos. O equalizador Cygnus era necessário para “enquadrar” esse receiver com as Polyvox, hoje desnecessário pelas mudanças que fiz ao longo do tempo.

Em paralelo eu tinha um amplificador Gradiente LAB40, empurrando suas Bravox para ouvir o som do DVD e do VHS. O pequeno amp espera por restauração e as caixas, por um novo projeto.

2 – O potencial desperdiçado:

SET-0002

Esse Yamaha CR-620 me foi vendido na confiança de funcionamento impecável. O que na verdade ocorreu é de que o sistema de proteção não arma parte da amplificação e os canais direito não funcionam.

E por quê não voltei ao set anterior?

Simples: porque leva uma manhã inteira para trocar os aparelhos, torcendo para não haver nenhum mal contato. Preguiça mesmo.

3 – O melhor, ever!

SET-0003

Para quem pegou esse Sansui G-5700 parcialmente desmontado na calçada de um rio do subúrbio, não poderia imaginar que o resultado seria tão bom.

A cristalinidade e a doçura de um aparelho de 75WRMS por canal impressionam a qualquer desavisado. Para minha sorte o divisor de frequência que instalei nas Vox70s aguentam 150wRms, protegendo uma caixa com falantes originais. Deus do céu…que aparelho é esse!

Nessa foto também evidencia o meu Akai GXC-730 recuperado pelo Tonhão, reproduzindo espetacularmente as minhas k7.

4 – Passando uma raiva da porra:

SET-0004

Esse Sansui AU-555 me aborreceu demais. O problema não é do aparelho, mas da preguiça do técnico em resolver os problemas. Eu já contei a saga dele em outros post e só de lembrar me dá uma paúra

Não sei se ele é bom, ruim, se empurra bem qualquer caixa, nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s