Retomando a rotina de viagens

Retomando o tema de alguns posts atrás, falei que a rotina poderia ser benéfica por te permitir utilizar aquele relógio preferido, a caneta tinteiro que você mais gosta, ouvir o seu LP recém garimpado no seu toca-discos e receiver vintage e ainda, andar no seu carro antigo. Mas você faz muitas escolhas para sua vida e para sua carreira consecutivamente. E não reclame, pois a situação de hoje, se não é boa para os seus padrões, poderia ser pior.

Enquanto morei em Belo Horizonte, sentia saudades de algumas das minhas coisas pessoais, como meus lp´s, meu carro, meu som, sendo de uma certa forma “substituídos” por outros itens, como as canetas e relógios.

No entanto, quando era necessário viajar por conta do emprego, tinha de deixar tudo aquilo que gostava, pois o lugar não era “saudável” para usá-los; pelo contrário, perfeito para perder ou danificar sua caneta ou relógio.

Agora que retornei ao Rio de Janeiro, consigo desfrutar tudo que possuo e até me dar ao luxo de escolher: hoje será Festina + Pelikan, amanhã será Parker + Rado. Isso somente é possível se eu me mantivesse trabalhando somente no escritório, almoçando no restaurante predileto, pegando ônibus com ar-condicionado, sem suar uma única gota.

Engano meu.

Estou nesse momento postando meu status, depois de subir 10 lances de escada com mochila nas costas, me equilibrando nos degraus mais curtos que meu pé (calço 44), batendo meus braços e mãos no guarda-corpo do navio, esbarrando meus ombros em escadas de andaimes. Você imagina tudo isso no calor inclemente do nosso Estado, que faz mais de 1 mês que não desce para menos de 35 graus?

Não há elegância, beleza e roupas que resistam a tamanho calor e esforço do dia-a-dia. Cabelos penteados usando capacete? Impossível. Macacão limpo e passado? Difícil. Usar sua Montblanc e vestir seu Jacques Lemans? Só se eu fosse tonto…

Mas eu escolhi essa vida; e escolhi também ter as canetas, o som, o carro, o relógio, a câmera…O que eu devo é controlar a ansiedade e a frustração de me sentir impedido do uso. Essa é a armadilha do seu próprio cérebro, criada por você, que somente você saberá como sair.

Ao menos aqui é possível tirar belas fotografias.

Você como adulto sabe que suas escolhas te levam a alguns caminhos nem sempre desejados. Derrota pode ser um opção sua, abdicar da sua vida tranquila também. Não existe emprego bem remunerado sem que haja uma dose de estresse, reponsabilidades assumidas, tomadas difíceis de decisão e noites mal dormidas. Isso tudo acontece de forma gradual e demanda tempo para acontecer intensamente. Quanto maior a remuneração pelo seu trabalho, mas exigente será o contraparte. Quanto mais exigente ele for, mais estresse você sofrerá. Quanto mais estresse você estiver submetido, talvez você seja remunerado justamente. Somente chamaremos de ciclo se a última etapa coincidir com a primeira. A palavra “talvez” te estressa e provavelmente não te remunera.

Se deseja ganhar dinheiro com o suor dos outros e sem esforço algum, compre e administre uma sauna.

Ou seja um miliciano.

Ou tenha um pai rico na próxima encarnação.

Ou faça voto de pobreza, porque tudo que você quer é incompatível com a vida que levará.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s