Galaxie 500 – Konder Baldin

Aqui neste blog disse inúmeras vezes que o tema será de algo que vivi, presenciei, usei; não necessariamente meu. Esse post é um exemplo disso.

Um grande amigo de juventude, Konder Baldin, é o proprietário dessa barca tão vistosa. Conheci-o durante o pré-vestibular, continuamos na Engenharia Mecânica da Universidade Santa Úrsula, foi meu padrinho de casamento com sua irmã Erica, e a vida foi levando a amizade para um lado cada vez mais sólido.

Tão sólido que sempre participamos das coisas familiares um do outro.

Mas a aproximadamente 10 anos ele conseguiu esse carro, que se foi fácil para tê-lo, foi difícil para restaurá-lo. O carro tinha pouca quilometragem, mas havia duas batidas (uma na frente e outra na traseira) que poderiam desanimar outra pessoa.

DSC00317

Mas não ele.

O carro foi muito pouco mexido, não tendo nem itens de estética evidentes. Adiciona somente travas elétricas conjugadas com alarme e som sutilmente instalado.

O carro fica em uma garagem um pouco longe de sua casa, mas de fácil acesso para mim. Prédio moderno não significa que seja fácil de manobrar, mesmo com direção hidráulica. Quando havia prometido a ele o estacionamento, não imaginei que seria uma audácia colocá-lo e tirá-lo do prédio. No dia que fiz isso, me surpreendi com a minha habilidade, herdada de tanto fazer com o Dodge (antigo usuário da vaga).

DSC00318

Se por um lado a vaga é rodeada por 3 pilares, a luz é deficiente quase obrigando a usar lanterna em pleno dia.

DSC00319

Uma das minhas contribuições se faz necessário a todo dono de carro antigo que o mantém parado: ligar o motor periódicamente. Faço isso pois sei da dificuldade que existe sobre essa “agenda”  forçada com meu Dodge. Com ele não seria diferente, mesmo sendo um 302, com +/- 66000km rodados e 37 anos de idade.

DSC00326

As dimensões desse carro são continentais, mas pequenos comparados com alguns outros americanos. É questão de costume.

DSC00327

Esse modelo e ano tem a simplicidade da linha que me agrada. Felizmente os mais luxuosos e mais novos não herdaram a cafonisse dos irmão americanos contemporâneos.

DSC00328

Nesses momentos você é obrigado a pôr tudo para funcionar, porque todos os contatos elétricos sofrem oxidação e, quando precisar, não vai funcionar.

DSC00329

 

 

Não há outro jeito…tem de injetar gasolina no carburador para não descarregar a bateria. Nesse carro, para não piorar as coisas, injetamos também pela tubulação para ajudar na bomba mecânica.

DSC00335

Mas tudo fica mais fácil quando se tem um assistente.

DSC00322

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s