Papo de homem

Naqueles momento que você não tem absolutamente nada para fazer, aparecem alguns temas (ou conflitos) que ocupam a mente por um breve período de tempo.

Algumas “coisas de homem” estão ligadas diretamente ao poder, ao sucesso e a capacidade de liderar um grupo (nem que seja uns cachorros) e tentam transmitir esse imagem de um meio positivo. Os meios de comunicação empurram “top-goela-down” esses valores que você, se não seguir, serás um dos excluídos.

Observação: quando adolescente ficava PUTO DA MINHA VIDA quando via o anúncio da pasta de dente Kolynos, em que “o cara” do reclame era o fodão e pegava a mais gata do grupo. Hoje é a pasta Sorriso, em que todos param o transito e abrem caminho na praia.

Quem usa perfume Polo by Ralph Laurent é rico, joga polo (não sei onde no Brasil), tem um conversível, não é careca nem tem barriga. Ou seja, um babaca insuportável.

O almofadinha da Carolina Herrera anda de Jaguar e tem uma namorada loura pé-no-saco.

O cowboy da Marlboro conhecia uma terra sem fim, era durão e mantinha toda seu rebanho sob controle.

Não sou nem quero ser um desses.

Tenho minhas canetinhas, meus relógios, meu carro e meu som, não podendo ser mais chamado como um “cara low profile”.

Não bebo vinho, não tenho nenhuma pintura de artista renomado, não faço esportes, mas não sou sedentário. Tenho tentado manter um pouco da minha saúde, quando a ansiedade não toma conta e me faz comer sem freios. Tenho tentado manter um pouco da minha vaidade, andando um pouco mais arrumado e com sapato engraxado. Tenho tentado controlar um pouco mais meus gestuais para não suar nem ficar com a barriga de fora.

Estou aprendendo mais sobre fotografia, tentando refinar minha técnica copiando os mais conceituados; por outro lado, procurando também ter uma identidade própria que me faça ser diferente sem excentricidades. Máquinas diferentes, recursos diferentes, lugares diferentes um dia me farão tirar 1 foto que me orgulhe. Não como profissional.

****************************

Mas tinha uma coisa que me incomodava fazia muito tempo; uma coisa que incomoda a vários homens, independente da idade e classe social; começa na adolescência e termina somente quando morre; que pode te trazer uma péssima ou ótima imagem de você…

A barba.

Sempre quis ter barba comprida, porque no meu intimo eu sou um homem de barba. Fazê-la todo dia era um tormento, com pele sangrando, descascados e outras vergonhas mais. Mas todas as vezes que deixava-a crescer, coçava de forma incontrolável ocasionando feridas na pele. Soma-se ainda que tudo aquilo que você comer no almoço terá o cheiro impregnado na barba: come peixe, cheira peixe.

Não tenho nenhuma vergonha deles com milhares de fios brancos, mesmo porque é a tendência natural e estou consciente disso. O problema mesmo era o sentimento de obrigação, sofrimento e dor ao qual estava submetido. Mas como reverter a dor em prazer?

O meu problema não era só meu, mas de muitos outros. Não imaginava que uma multidão sofria dos mesmo males, do mesmo desconforto e até mesmo, de constrangimento. A minha surpresa foi de que haviam homens que tinham o prazer em fazer a barba. Como assim?

Há uma ciência por trás do produtos ligados a saúde e beleza que evolui de forma assustadora. Nesse caso, o meu problema com a barba era saúde, devido aos sangramentos e escamações recorrentes.

Em alguns blogs seus autores colocavam seus meios para diminuir ou até eliminar seus problemas, indicando técnicas e produtos sem qualquer interesse comercial. Por que eu não poderia adotá-las? Nenhum dos conselhos são difíceis de ser seguidos e adotados, muito menos caros. Espuma de barbear, bálsamo, pincel de pele de texugo e um bom barbeador não deixam ninguém mais pobre.

Eu escrevi barbeador? Não seria navalha? Navalhete?

Pois bem…cheguei ao fio do tema. Fino e afiado, a navalha é uma ferramenta antiga que não caiu em desuso. Usando os aços mais nobres, tem como personalidade exigir do seu dono habilidade para usá-la.

Antes que você diga que seu barbeiro usa navalha, o que ele porta é o navalhete: similar à navalha, usa lâmina descartável ao invés da lâmina fixa. Ou você queria que ele te contaminasse com o sangramento do cliente anterior? Nem que ele fosse muito irresponsável… Antigamente realmente usavam uma navalha, mas sempre soube da esterilização feita em agua fervendo. A AIDS não era conhecida entre nós e também não sabemos quantos foram contaminados por Hepatite devido ao baixo controle bacteriano.

Rezei ao Santo Google dos Desesperados e ele me respondeu com voz de trombone: “VÁ NAS LOJAS DE CUTELARIA QUE SERÁS ATENDIDO!” Prece atendida e devidamente impressa, percorri o centro do Rio de Janeiro para ver o que havia de novo (ou antigo) no mercado. Entrei na Rua da Carioca 7, especialista em faca, espadas e artigos para caça e pesca. Olhei, olhei e olhei, percebendo a variedade de preços e acabamentos. Quando a loja esvaziou, perguntei ao vendedor:

– Que navalha você me recomenda para um iniciante?

– “Para um iniciante recomendo navalhete”, disse ele. Quem tenta direto com navalha, se arrepende. A navalhete com caixa de 10 lâminas custa 15% de uma navalha Merkur.

– Realmente parece razoável sua explicação, até porque eu havia lido a mesma coisa.

– Eu prefiro ter um cliente satisfeito com a honestidade do que vender algo caro e ele ficar chateado com minha oferta.

– Justamente!

É claaaaaro que não sei usar navalhete. Meu barbeiro usa fazem 50 anos e fica a 20 metros de minha casa. Vou passar lá e pedir para ele me ensinar. Já estou consciente que não será fácil, nem simples, nem rápido. Mas se for para diminuir meus problemas, vou testar pois só custa R$ 40,00. considerando o refil do Mach 3 saindo por R$14,00 , não é um prejuízo irreparável.

Se passar no teste, parto para a graduação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s