Sheaffer Imperial (ou PFM ou Legacy?) x Sheaffer Skripset (ou estudante?)

                 Os dias passam e nossa erudição aumenta. Exceto se você possui todos os seus sentidos afetados, as informações entram sem pedir licença. Você usa o controle remoto para escolher o que você quer assistir, o seletor do rádio para ouvir a notícia, prece ou música que deseja. Se está numa recepção de clínica que toca insistentemente uma música que detesta, sua opção é ficar no jardim aguardando sua vez, junto aos fumantes.

                Quando a informação não é gratuita, ficamos ofendidos. Queremos a todo custo que as respostas sejam dadas sem pagar um único tostão, que seja de qualidade e que venha rapidamente. A internet nos forçou a pensar desta forma, porque nela os direitos autorais são 24-7 violados. Raros são os sites que dispõe do “Copy left” ou faça parte do “Creative commons”, e quase sempre os assuntos contidos não lhe interessam.

                Vamos partir então para os livros. Você quer ler eletronicamente? Vais penar um bocado para achar o que deseja, pois somente os de maior interesse são disponibilizados nos sites de venda. Resumindo: gaste sola de sapato para achar o livro que tanto deseja, para que sua fome de erudição seja alimentada.

                Chegando ao 4º parágrafo, a pergunta vem à cabeça: o que isso tudo tem a ver com as canetas do título do post? Tudo e nada, se desejar.

                Você é nascido na década de 70 ou 80 e decide adquirir alguns itens antigos, porque virou moda; sua mãe tem uma coleção de faiança em casa e você não sabe o que significa; seus avós tem um galo de prata sobre o Tajér e você acha tudo um horror. Não se preocupe! Você vai levar uma eternidade para colher qualquer informação sobre eles! A indústria nunca se importou com a sua própria história, porque custa caro, porque sempre procurou melhorias e esquecer as porcarias que fez etc… Então esperamos um abnegado para reunir toda essa informação, achar algum louco que tope editar e outro louco que tope imprimir, para só então distribuir e tentar vender. Seria você o único a pagar por essa informação?

                Nós podemos trasladar para joias, roupas, canetas, som e, em menor escala, relógios. Um compêndio sobre uma única marca de relógios pode levar uma eternidade, além da possibilidade de aparecerem vários buracos na cronologia pelo simples fato de não haver organização suficiente. Ninguém acha que vai criar uma obra-prima de uma hora para outra e vender milhões. As coisas acontecem e a vida atropela.

                 Quando comprei as canetas deste post, eu jurava que tinha achado os modelos corretos das mesmas, tentando teimosamente achar a informação gratuita na internet. Depois lendo mais e mais, percebi que nem aqueles que escrevem tem 100% de certeza, como eu também não tenho. A partir do momento que digo que minha Sheaffer é uma “Imperial”, essa informação entra na net e não sai nunca mais, tornando-a uma verdade incontestável. Só quem foi da equipe de desenhistas da Sheaffer, que viu todos os desenhos e estudos de design já realizados poderia me corrigir. Ok, quem ele é? Acessa a internet? Está vivo ao menos? Se uma das respostas foi um sonoro “NÂO”, não poderei ser corrigido (não que não deva). E passo por ”connoiseur”  de meia tigela! É irresponsabilidade de minha parte? Poderia ser se estivesse estipulando valor (e não preço), comercializando, inflacionando. Nada disso…estou simplesmente usando e passando minhas impressões.

                Comprei as duas canetas em lugares distintos e em épocas distintas. O preço foi razoável pelo que estão, pelo que são e por onde estavam. Mesmo não sabendo exatamente o modelo, ano e local de fabricação, com tais pesquisas na internet melhoramos um pouco a nossa referência para na hora da compra não adquirirmos porcarias ou Frankensteins da vida. E agora tenho as duas na mão e funcionando.

                 Aquela que jurava ser uma Legacy possui pena Triumph (pra mim a mais bonita de todas já criadas) com ponta média. Foram substituídas 2 borrachas internas, pois devido ao ressecamento natural do elastômero, a capacidade de carregamento seria afetada. Duas horas após a entrega ao Sr. Alcivander, peguei-a de volta o iniciei o teste em minhas mãos, muito bem sucedido por sinal. Escreve macio, linha espessa aos desavisados, é gastadora de tinta. O cheiro da tinta da Lamy carregada é exalado já na primeira frase escrita.

                Mas eu não fui categórico no post “Sheaffer Legacy” dizendo que ela era uma Legacy? Devido a uma provável ansiedade em postar, cometo erros. Se escrevesse o post 1 mês depois, provavelmente o título seria “Sheaffer PFM V”; dois minutos depois mudaria para “Sheaffer Imperial”. Indeciso eu? De forma nenhuma. A caneta é fabricada no Brasil, não tendo referências bibliográficas dignas e confiáveis, tendo como único dado razoável o período que foi fabricada: década de 70. Possui o corpo da Imperial e da PFM, mas pena Triumph. Na mitologia grega e romana, existem inúmeros seres que possuem rosto de um, corpo de outro. Apelide-a como quiser!

                A outra caneta que jurava ser uma Skripset foi fabricada tanto na Argentina quanto no Brasil e conhecida como “Estudante”. A ponta fina faz com que sua escrita se torne mais caprichada, leve, mas é extremamente áspera no uso. Corpo também fino, o sistema de pistão apresenta duas falhas (ou características): pouca capacidade de tinta e não compensa o vácuo ocasionado pelo pistão na posição de enchimento; você tem de empurrar o pistão de tempos em tempos para, no mínimo, zerar a pressão interna no cilindro. Seu desenho não é original, tendo como similares as Parker 51 e 21, bem como algumas Pilot.

                Gosto é gosto. Um test-drive realizado por um amigo de trabalho o fez escolher a estudante, pelo fato de escrever de forma áspera, rasgada, dura. Qual delas prefiro? As duas. Maciez da pena Triumph e escrita fina na “Estudante”.

Até que venha a próxima.

Anúncios

2 opiniões sobre “Sheaffer Imperial (ou PFM ou Legacy?) x Sheaffer Skripset (ou estudante?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s