Preservação de equipamentos de áudio vintage (tutorial).

Vários colegas que possuem equipamentos de áudio, sendo itens de coleção ou não, se preocupam como mantê-los em boas condições enquanto fora de uso. Nem sempre é possível guardar o receiver, o amplificador ou até um gravador de rolo em uma prateleira segura o suficiente à nossas vistas.

Muitas vezes somos pegos comprando um aparelho pela oportunidade ímpar e só nos damos conta da falta de espaço quando chegamos em casa. Quem não tem um cômodo na residência dedicado a música e seus reprodutores, arruma briga com a esposa. São inúmeros os relatos de brigas, chantagem, ameaças, todos causados por aparelhos recém adquiridos.

O meu caso é semelhante. A falta de espaço e a paixão pelo que é vintage cria um embate técnico-emocional: ou mantém, ou usa. Um dos meus prazeres é comprar um aparelho digno de recuperação, limpá-lo, colocá-lo numa fila de espera, restaurar o gabinete ou painel, mandar ao técnico para revisão eletrônica e depois desfrutar do resultado, orgulhoso que só eu.

E aqueles que entram na fila? Faço o que? Mantenho e preservo. A metodologia é simples de qualquer jeito; só é preciso o mínimo de capricho e vontade. Caso contrário seu esforço e dinheiro serão jogados no lixo.

Assim decidi fazer um tutorial de como tentar (eu disse tentar) manter os aparelhos em condições adversas, como exemplo, em regiões próximas à praia. Esse documento também se aplica a regiões com baixa salinidade mas alta umidade relativa.

1 – Limpeza:

É preferível realizar a limpeza completa do aparelho antes de guardar. Use sempre um pano limpo não felpudo, levemente umedecido, e passe sobre todo o aparelho. Evite o uso de produtos multiuso (enzimas que agridem o vinil) ou oleosos (seus solventes diluem o grafismo do painel).

2 – Envelopar:

Se você é daqueles que adora a palavra “sustentável” (argh!!!), pode começar guardando grandes sacos plásticos limpos para envelopar seues aparelhos.

Use preferencialmente fita adesiva plástica, pois a fita crepe endurece e perde sua cola com o passar do tempo. Isso pode permitir uma abertura no envelope e o ambiente agressivo atacaria o aparelho sem que você percebesse. Por outro lado, a fita plástica danifica o plástico que envelopa o aparelho quando aberto. O seja, a escolha é sua.

3 – Embalagens plásticas:

Alguns fabricantes de edredons e traveseiros vendem seus produtos em embalagens com alça e ziperes. A solução é ótima, pois a espessura do material garante rigidez e resistência na proteção. Por outro lado, veja que o zíper não possui dentes grandes que permitem passagem de maresia e umidade, por exemplo.

4 – Cabos:

Na maioria dos equipamentos vintage, os cabos de força não são destacáveis. Isso pode ser extendido para alguns equipamentos com cabos de inteconexão anexos. Como fazer então?

Enrole o cabo na sua palma da mão extendida (limpe antes de enrolar). Cabos velhos e oxidados, enrolados em um raio curto ocasionam sua quebra.

Se o cabo original não possui presilha plástica inserida originalmente, use aquelas utilizadas em por eletricistas. Não escolha as mais grossas (não dobram) nem as mais finas (cortam o usolamento). O comprimento excedente deve ser retirado, porque arranha e corta o envelope.

5 – Guarda:

Evite o empilhamento dos aparelhos, pois alguns são pesados e outros, frágeis. Isso só será descoberto quando estiver tudo amassado.

Procure racks e carrinhos com prateleiras individualizadas. Não esqueça de limpar antes e tenha certeza de estar livre dos cupins.

Importante: só utilize sacolas de lixo maiores de 100l para envelopar. Menor que isso é frágil e rasga com incrível facilidade, devido as arestas cortantes dos aparelhos.

Se o envelope é opaco, como identificar seus aparelhos entâo? Pelo tato? Escrevendo com caneta Pilot? Etiquetando? Escolha a sua.

Por último: tenha certeza do lugar onde você está guardando. Se for passível de alagamento ou goteiras, não há santo que faça proteger o seu aparelho.

Espero ter ajudado um pouco. Se alguém tiver dicas melhores, não hesitem em comentar!

Anúncios

12 opiniões sobre “Preservação de equipamentos de áudio vintage (tutorial).

  1. Muito bom e bem explicado. Acrescentaria o uso de sílica gel em saquinhos, dentro da embalagem, para absorver a umidade do aparelho e do ar embalado. Existem potes fechados com absorventes de umidade que, após abertos, são próprios para uso em armários; com um pote podem ser feitos vários saquinhos.

    Curtir

    • Claro! A silica gel tem o inconveniente de ser em embalagem de pano, que não permite ver quando satura. Você vai achar que está sendo protegido quando não é verdade.
      O produto “Seccar” é ideal quando o armário que você guarda tem portas fechadas e não é de veneziana.

      Curtir

  2. Esse seu embate técnico-emocional: ou mantém, ou usa não é apenas seu.
    Também tenho acumulado coisas vintage e sei que minha casa já não suporta mais nada, mas estou tentando gerar um desapego, o que esta sendo muito difícil.
    Boas dicas de conservação e tenho muita coisa que esta pegando poeira sem uso.

    Curtir

  3. eu tambem tenho aparelhos vitage e estou sempre limpando-os e cuidando da ação que o tempo faz com eles mas embalar para guardar achei uma péssima idéia pois mesmo que eu não os use gosto de mante-los sempre a minha vista e pra resumir oque achei é que seria o mesmo que chupar uma bala sem tira-la da embalagem, não tem graça. Valeu!!!!!

    Curtir

  4. Muito boas as dicas de armazenamento e conservação. Tenho procurado uma maneira de recuperar painéis de metal escovado (apenas sujos) sem, no entanto destruir a serigrafia, tenho receio de testar produtos de limpeza e arruinar o painel. Se alguém já tem essa técnica, acho que seria de grande interesse para muitos amantes de vintages assim como nós.

    Curtir

  5. Tudo bem embalar se estiver perto de praia. Tbm não concordo embalar se vc tá distante do litoral, pois fica complicado toda vez tirar e colocar a embalagem acho melhor vc fazer a lpeza quando for preciso.

    Curtir

    • A melhor forma de preservar seria com a retirada do oxigenio. No nosso caso de simples mortais, seria fechar a embalagem em vácuo. Caso contrário, um aparelho bem embalado como na sua mensagem anterior não deve passar de 5 anos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s