Lembranças de infância, parte 3

Retomando o assunto da minhas lembranças de infância, gostaria de falar de uma que é especial.

Já havia comentado sobre meu gosto musical, sobre o cheiro que paira numa oficina mecânica, sobre o som que um carro tem. Mas o que toca nesse som? O que se ouvia naquela época? Qual a influência?

Seguinto essa idéia, tenho de voltar a meados da década de 80. Naquela época, os abnegados tinham amplificador Sansui, receiver Marantz, caixas Lando e outros gadgets da época. Lá em casa tinhamos um 3×1 National-Panasonic SS2235 (que ainda existe e está guardado esperando restauro). Som fraco de potência, fraco de qualidade, mas era o que tínhamos na época. Devemos considerar que éramos 3 filhos em idade escolar em escola particular, com pais nada mais que classe média se esforçando para manter a dignidade e conforto.

Esse aparelho foi trazido por colegas de trabalho de meu pai, por meios improváveis na época do regime militar donde vivíamos a reserva de mercado de eletrônica. Ou seja, nada de importados, exceto os da Zona Franca de Manaus. Posteriormente meu pai adquiriu o “must” da época: um minisystem Hitachi, com qualidade impressionantes para a época e V.U. de leds.

Retomando aos meu 10 anos, meus avós maternos tinham o costume de nos dar de natal uma pequena quantia em dinheiro para que comprássemos o que quiséssemos. Essa liberdade assistida ajudou muito ao nosso crescimento pessoal, tomando decisões independentes que, se dessem errado, custava pouco para corrigir. Num determinado natal, ganhei o equivalente a R$40,00 nos dias de hoje, valor que permite comprar um CD mediano na loja.

No dia útil seguinte corri para a loja ABN, situada no Center V, Icaraí – Niterói e comprei o disco que me marcou demais:

Jean-Luc Ponty - A taste for passion.

A escolha foi provavelmente influenciada pelo que meu irmão ouvia. Não sei dizer se já tinha ouvido o disco sob seu poder (eu sei que ele não tinha), mas tinha ficado encantado com o som. Nessa época ele já deixava comigo Black Sabbath (Sabbath Bloddy Sabbath, Master of reality (que adorava a tosse do Ozzy em “sweat leaf”)) Deep Purple (Machine Head), Jimi Hendrix (A arte de…) entre outros. Não que ele fosse irresponsável; eu que era razoavelmente cuidadoso para uma criança de 10~12 anos.

Ao chegar em casa, liguei o 3×1 (que tem um estampido ao ligar, devido ao acoplamento dos transistores), coloquei o LP no magazine (haste alongada para alimentação automática de lps em sequência), desci o braço com cápsula cerâmica (eca!!!) e comecei a ouvir o disco. Fiquei estasiado! Como que aquele disco se diferenciava dos demais na qualidade! Eu ouvia todos aqueles acima e o som era “normal”; mas o “A taste… ” tinha um som que hoje seria equivalente a um SACD. Limpo, sem chiados, com graves, sem embolação. Devemos considerar que isso tudo era comprometido com caixas de compensado fino e alto-falantes abaixo da média.

A música “Beach girl” tem influência claramente interiorana, sendo confundida com country. “Life cycles” tem um grave pesado vindo do baixo sem trastes de Ralphe Armstrong e a entrada com um Fender Rhodes do Allan Zavod é de matar!

A 7ª faixa, “Reminescence” fez parte do anúncio do Ford Del-Rey em 1982 (prata, girando sobre uma plataforma, sincronizando os impactos da música com pontos do carro). Mas a melhor pra mim é a “Give us a chance”: alegre, elaborada, levada agradável, inclusive com um erro do baterista Casey Scheuerell na condução no prato.

Isso tudo durou um certo tempo, até o momento em que o disco ficou arranhado de tanto ouvir (fora a tal inabilidade de manter um LP). Meu irmão se encarregou de trocá-lo por outro LP, que obviamente ficou para ele.

20 anos depois consegui converter um LP de sua propriedade para o MP3, que está permenentemente contido na minha lista de reprodução do computador, celular, notebook, etc. E quando quero lembra da minha infância, é só por para tocar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s