O que estou lendo:

“Jukebox”, de Dieter Ludwig. Editora Tiger.

O livro não tem como pretensão ser uma bíblia das Jukeboxes – equipamentos de som muito comuns nos EUA dos anos 40 a 70 – mas mostrar os ícones das épocas e a beleza de cada modelo.

Infelizmente não herdamos essa cultura, principalmente pelo motivo da diferente arquitetura das lanchonetes e restaurantes, comparados aos EUA. Hoje, no mercado oficial, não se adquire uma Jukebox funcionando por menos de US$ 5000,00.

Os sistemas mecânicos são tão complicados quanto a um caça-níqueis; o seu som era de grande potência e qualidade (para a época); e a grande maioria delas funcionava à base de moedas ou créditos.

A versão moderna desses aparelhos poderia ser o tal Karaokê, detestável pelo simples motivo de que muitos acham que cantam bem e o som em altos volumes nos botecos mais sujos da cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s