Como escrever sobre algo que nunca vi, ouvi, senti…

Regularmente leio colunas, blogs e assisto programas de tv em que os jornalistas e outros amadores curiosos expõem a sua opinião e discorrem sobre os mais variados temas. Confesso que impessão que alguns passam é de que não tem qualquer conhecimento sobre o tema, o que me parece que o mesmo é um mero apresentador, ou então, copiador.

Fico impressionado com essas pessoas que tem espaço nos meios de comunicação, falando mais e mais, escrevendo mais e mais, como se fossem íntimos dos temas e das pessoas. Pra mim são farsantes. Não sabem nada, não admitem que não sabem, passam uma ideia de erudição e ficam sobre um pedestal de arrogância, muitas vezes disfarçada com um comportamento “engraçadinho”. Teve apresentadora que mandou um beijo para a amiga (amiga? Palavrinha mais manjada…) falecida a mais de ano. Resumindo com uma pergunta: tá fazendo o que ali, se não sabe o mínimo sobre o que a rodeia?

É realmente complicado fazer um programa de TV de 15, 30 ou 60 minutos, se o tema não é profundo o suficiente para “gastar” o tempo da emissora. Tem gente que chega ao ridículo de trazer convidados para falar dos temas que não só não domina como não acrescenta. Fica na mão do palhaço. Muda de câmera, faz piadinha, manda beijo, desvia do assunto principal…E você, otário, gastando luz!

Acho que quem está disposto a aparecer na mídia, tem de ter algo a contribuir. Nem que seja como o pessoal do Jackass, com as suas bizarrices e escatologia. Não desperdice o seu tempo com bobagens, porque sei muito bem como utilizar o meu. Eu sei quando você está enrolando…patinando…enganando…morcegando. Por outro lado, fico com pena dessas pessoas que chegam aos 30, 40 ou 50 anos de idade e não sabem nada, não ensinam nada, não contribuem com nada.

Eu, como geminiano, tenho um comportamento previsível e conhecido por todos. Sei sobre vários temas, mas não profundamente. Gosto de estudar quando necessário, mas não por obrigação. Gosto de passar meu conhecimento indiscriminadamente. Para não ficar entediado, começo a estudar sobre os temas mais variados. Isso significa que o que escrevo aqui é somente sobre aquilo que vi, li, ouvi, senti, usei…Não tenho coragem de “chupar” (copiar) tema dos outros, muito menos “esquentar” temas frios ou mornos. Não sou polêmico porque não sou vaidoso.

Acho que nossa missão na terra é contribuir, somar, fazer e criar. Então, me junto àqueles que assim vivem. Quero distância dos come-e-dorme, parasitas, patoteiros, entre outros que visam o a diversão às custas dos outros, sobrevivem com as esmolas dos outros, ficam fechadinhos no seu mundo, conversam com os 3 que mais interessam, etc. Esse é o motivo de escrever nesse blog: ocupar um espaço no qual sentia falta de ler, além de praticar a escrita.

 ********************************************************************************

Outro dia comecei uma lista de temas que eu poderia abordar no blog, todos voltados à dupla vintage-antigo. Coloquei em tópicos, pois é assim que minha cabeça funciona. No fim, percebi que a lista compunha temas dos quais não tinha condição de escrever, no mínimo contribuir; conhecia muito pouco sobre eles.

O que eu faço então? Copio o que está no http://www.mundodasmarcas.blogspot.com/ ? ou no HTTP://encouracadopotengi.blogspot.com ? Que tal o HTTP://carrosantigos.wordpress.com ? E o http://officinadosradios.blogspot.com ?  Ridículo da minha parte! O que eu vou fazer então? Estudar muito, até porque quem se forma engenheiro aprende como iniciar e organizar um estudo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s